Armadura de Tratus Ro

Um dos grandes artefatos mágicos de Draconia, foi forjada especificamente para combater os Dragões durante a Era Antiga. Usada por Tratus Ro, acabou sendo conhecida por sua associação com ele. É uma armadura de placas completa (suit armor) de aspecto sinistro, com um par de asas retráteis.

Além de oferecer ao usuário enorme proteção contra ataques, a armadura possui uma ampla série de poderes mágicos, que incluem a capacidade de controlar ou exterminar dragões, razão pela qual os heróis a procuraram como plano de contingência caso Anames consiga usar o Ovo de Zaratrur. Este poder é a princípio limitado, afetando apenas um dragão por vez e causando extrema fadiga ao usuário (em termos de jogo, -2 pontos de Constituição até que a armadura seja retirada), mas Hakim Firdos descobriu que, aparentemente, há um segundo artefato que elimina estas limitações. A armadura possui também diversos outros poderes ativados conforme o desejo do usuário, todos causando efeito de fadiga menor (-1 de Constituição): atordoar (atribui o efeito stunning à arma do usuário, como uma arma mágica do tipo), acelerar (como a magia Haste), teleporte (como a magia, mas -2 na constituição, ao invés de -1), falar línguas (como a magia Tongues), crescimento (como a poção de Growth), adaptação, crescer asas (as asas da armadura se abrem, permitindo voo como o feitiço Fly), imunidade ao fogo, ácido, frio ou eletricidade (apenas uma por efeito; gera vulnerabilidade ao tipo de dano oposto), geas (como o feitiço, e em adição ao geas automático, descrito abaixo), lore (como o feitiço), transformar-se (como o feitiço polymorph self), esfera de anti-magia (como o feitiço anti-magic shell).

O uso da armadura acarreta diversos efeitos negativos ao usuário. No momento em que ela é vestida este sofre ferimentos, causados por espinhos retráteis, que fixam a armadura ao seu corpo. A cada 8 horas de uso esta provação causa prejuízo à saúde (-1 ponto de Constituição). Adicionalmente, cada hora de uso já causa a perda das capacidades gerais do usuário (-1 ponto em um atributo aleatório; este efeito e o anterior desaparecem quando o usuário descansa uma hora após retirar a armadura). Após usá-la, porém, o usuário requererá quatro horas extras de sono para se considerar como descansado. A armadura também pode afetar a personalidade de quem a traja (o alinhamento é sorteado a cada dia ou até que ela seja retirada). A penalidade final, talvez a mais terrível, é que o usuário sente um instinto assassino, que só passará após assassinar ao menos uma criatura de um hit dice ou um número equivalente, e uma fome desesperadora, que só pode ser sanada pelo consumo de carne de um animal inteligente; antes de cometer estes atos profanos ele não a retirará – e também não desejará retirá-la.

Por fim, a armadura também possui poderes ambíguos, metade benção, metade maldição. Antes de poder retirá-la seu usuário deve escolher alguém como alvo de um feitiço de Geas/Quest; mesmo que resista a este efeito o alvo não saberá quem ou o que tentou controlá-lo. Além disso, qualquer ser vivo que morra a uma distância de um círculo de raio de 60 pés (cerca de 18 metros) do usuário será imediatamente transformado em um morto-vivo (zumbi ou esqueleto, conforme o feitiço “Animate Dead”) sob controle dele.

Armadura de Tratus Ro

Contos Draconianos HeitorCoelho